Imagem do artigo

Como se sentir valorizado no trabalho

Quando seu trabalho te ama, é mais provável que você ame seu trabalho.

Vamos deixar isso claro: receber o pagamento é o mínimo que você deve esperar de um emprego. Independente de qual seja o seu salário, querer se sentir valorizado não significa que você é ingrato ou carente.

Se você quer mais do seu trabalho, considerando o tempo que gasta nele, aprender o que o motiva é um bom começo. Mas como saber se você é valorizado e o que pode fazer se não é?

 
Recompensas financeiras

Embora um salário alto não garanta a felicidade no trabalho, uma pequena recompensa também não ajuda.

Seus ganhos devem cobrir pelo menos o seu orçamento e estar alinhados com o salário médio da sua função. Ganhar extra é sempre bom, mas e se sua renda deixar a desejar?

Se você pode defender um aumento salarial, basta pedir o que vale com base na experiência, qualificações e realizações. Como alternativa, você pode concordar com as coisas que precisa fazer ou desenvolver para ganhar o dinheiro extra daqui a seis meses.

As sugestões não salariais também têm seu valor. Por exemplo, tempo livre para projetos voluntários ou pessoais, cursos de treinamento ou mesmo orientação.

Observe que as coisas são um pouco diferentes se você suspeitar que não está sendo pago de maneira justa (ou seja, devido a discriminação). Ainda vale a pena conversar com seu empregador primeiro, embora você possa precisar de ajuda externa para resolver as coisas.

Entretanto, existem maneiras de ajudar a si mesmo, qualquer que seja o tamanho do seu salário.

Se você não possui um plano financeiro sólido (orçamento, estratégia de economia e metas futuras), comece por aí.


Bem estar

Parece simples, mas ser reconhecido ajuda bastante as pessoas a se sentirem bem.

Seu gerente ou colegas agradecem quando você faz o seu melhor? Você faz isso também?

Nem todas as empresas são tão comunicativas, mas existem outras maneiras de demonstrar gratidão. Eventos de equipe, prêmios e bônus podem ajudar você a se sentir reconhecido e apreciado no trabalho.

Que tal dar e receber: seu trabalho se encaixa em você e seu estilo de vida? O horário de trabalho flexível é uma opção, por exemplo, e como esse trabalho afeta seu equilíbrio entre vida profissional e pessoal?

Ser reconhecido é importante; vale a pena pensar no que isso significa para você. Isso pode incluir:

  • Um representante da equipe para ajudá-lo a ser ouvido ou expor suas queixas anonimamente
  • Manter-se informado sobre as novidades, metas e conquistas da empresa ou departamento
  • Tratar os outros, e ser tratado, com respeito
  • Políticas e atividades da equipe que fazem você se sentir bem como pessoa, não apenas como funcionário

 
Não é sabotado

Se você estiver lá para fazer um trabalho, é razoável esperar ter o que você precisa para fazê-lo bem.

Instruções claras, informações bidirecionais e equipamentos essenciais devem ser um padrão. Você também poderá pedir ajuda ou esclarecimentos, se necessário.

Por outro lado, ser micro gerenciado, onde até mesmo tarefas rotineiras são ditadas, supervisionadas ou interferidas, é desmoralizante, embora haja coisas a serem tentadas se você estiver lidando com um chefe particularmente imprevisível.

Sentir-se confiável, independente e apoiado pode significar a diferença entre um trabalho que você gosta e um que você apenas tolera.

Por esse motivo, é útil avaliar quanto você tem, ou não tem, em sua função no momento e o que você pode fazer para melhorar isso.
 

É com você também

Sentir-se valorizado no trabalho é uma responsabilidade compartilhada: você e seu empregador precisam se comprometer.

Na realidade, você terá que liderar isso, mesmo que apenas reconhecendo e desenvolvendo seu valor para si mesmo.

Isso não precisa ser complicado ou demorado. Faça uma revisão e verificação mensal de 15 minutos:

  •  Realizações, lições aprendidas, progresso
  • Maneiras de você agregar valor ao seu cargo e à empresa
  • O que faz você sair da cama todos os dias? O que você quer da sua carreira?

Existem limites para isso. Se questões pessoais estão pesando em sua mente ou o deixando deprimido, ser reconhecido no trabalho não será uma solução mágica. Da mesma forma, se você está enfrentando problemas de baixa auto-estima ou de mudança de vida, talvez nem sempre tenha espaço para pensar objetivamente sobre o trabalho.

Mas lembre-se: você não precisa mudar o mundo da noite para o dia.

Tenha mais coisas que fazem você se sentir bem, tente minimizar as coisas que fazem você se sentir mal e peça ajuda, se precisar.

Mesmo andando em passos de bebê pode fazer uma diferença real em levá-lo aonde você quer estar.

 
Ainda está procurando a sua posição perfeita? Visualize todos os empregos disponíveis